terça-feira, 19 de maio de 2015

QUEM QUER SER UM SOLITÁRIO

este talvez seja
o último poema
que lhe escrevo, jamal.

tentei esperar mais um pouco, 
esperar o curso do rio
pra ver se vinha de barco
quando a nascente permitisse

mas acho que seu coração está seco.

não tem balsa pra navegar, 
não tem.

acho que seu coração está seco.
está seco e só eu percebi.

as plantações precisam de água
como qualquer coisa que vive
mas a chuva
e o jardineiro dormem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário