quinta-feira, 11 de setembro de 2014

A lua pinta meus pensamentos.
Reflito sobre o meu reflexo,
parada estou a fitar meu
nexo
minguada.

Aguada,
crescente como véu de espuma,
pouco inocente ao fitar a bruma,
gravito junto com as ondas.
É tudo inventado:

maré, sal, sentido
e o luar prateado

Nenhum comentário:

Postar um comentário